Revisão

Antes que um trabalho seja liberado para a impressão, é necessária uma rigorosa revisão do conteúdo a ser impresso. Alguns erros podem aparecer após o material estar impresso o que certamente ocasionará transtornos como retrabalho, perda de prazos e aumento nos custos anteriormente previstos. Essa revisão deve começar na finalização do arquivo destinado à impressão, na análise das provas geradas para a aprovação e, muitas vezes, no acompanhamento do processo junto às máquinas que estão imprimindo o trabalho. Ao analisar e aprovar esse trabalho tão somente na tela do computador corre-se o risco de passarem despercebidos alguns elementos gráficos de fácil visualização mas que nem sempre são fáceis de imprimir. Um exemplo disso são as áreas de preto intenso que, no computador, podem ser criadas de várias maneiras, nem todas, porém, de fácil impressão dependendo do material a ser empregado. Outro fator importante é a espessura dos textos coloridos que, por serem compostos nas 4 cores, podem oferecer dificuldades ao perfeito registro dessas cores na hora da impressão. A adequada resolução das imagens também deve ser alvo dessa revisão pois a visualização da imagem na tela do computador nem sempre condiz com a realidade a ser impressa. Em trabalhos de grandes formatos, a ampliação de uma imagem pode ocasionar perda de qualidade no resultado final do trabalho. De acordo com o objetivo proposto, uma rigorosa análise deve ser feita considerando a resolução de uma imagem e o formato final com que ela será impressa para que o resultado a ser alcançado não seja prejudicado. Alguns desses itens não aparecem de forma clara nas provas digitais por isso se torna necessário que a análise dessas provas seja feita não apenas no sentido da aprovação da arte final criada mas, também, na facilitação do processo de impressão para que esse reproduza da forma mais fiel possível aquilo que se vê nas provas. Por fim, estamos aptos e sempre disponíveis a oferecer a melhor orientação técnica a respeito desse pequenos detalhes que podem ser altamente nocivos ao melhor desenvolvimento de um projeto gráfico de sucesso.

Trabalho gráfico

Um trabalho gráfico se destaca dos outros por alguns motivos às vezes nem tão aparentes.
Procura-se reproduzir no papel, ou em outros materiais, imagens do mundo real ou aquelas que queremos criar de forma abstrata. Geralmente elas vêm acompanhadas de uma mensagem a ser transmitida a quem nos interessa.
O conteúdo, a mensagem e o visual são importantes mas a arte da impressão é fundamental para atingirmos nosso objetivo.
É importante a escolha do material apropriado onde será impresso nosso trabalho. No caso do papel existem várias alternativas que podem ser adotadas: papel fosco, brilho, com maior ou menor espessura (gramatura), papeis que já são originalmente coloridos, papeis com textura ou oriundos de reciclagem. Importante lembrar que certas características são mais adequadas a determinadas dimensões do trabalho. Um catálogo de produtos sofisticados, por exemplo, requer papel mais encorpado e com acabamento esmerado. Já um material a ser utilizado no dia a dia requer um papel mais simples e de uso mais frequente. O custo também é importante nessa escolha. O tipo de acabamento a ser dado ao material, como aplicação de plastificação, verniz localizado e outras melhorias também ter que ser compatível com o resultado que desejamos obter. Alguns acabamentos, quando usados de forma exagerada, produzem um efeito contrário aos nosso objetivo, além de encarecer o trabalho. Alguns fatores a mais que devem ser considerados na elaboração do trabalho: cortes especiais com a utilização de estampa, aplicação de hot stamping, relevos e formatos especiais com limitado aproveitamento do papel. São fatores nem sempre adequados às características do trabaho que podem elevar o custo final e, também, o prazo de entrega. Por isso um estudo do que desejamos obter dever ser muito bem feito. Estamos sempre disponíveis para fornecer a melhor orientação nesse sentido. O trabalho gráfico fica tanto melhor quanto melhor for projetado, dimensionado e executado.

Natal

Finalmente estamos chegando ao fim de 2020. Nosso Natal e nossas comemorações pelo Ano Novo estão muito distantes das vezes anteriores. Aos nossos colaboradores, clientes e amigos desejamos que esse período difícil da nossa história passe logo e que no ano que vem, aí sim, possamos comemorar juntos a vida e a alegria de estarmos juntos novamente. Está sendo complicado, mas nunca perdemos e nunca perderemos o ânimo  para transformarmos  esses momentos de inquietação em motivação para o trabalho e para o alcance dos nossos objetivos. E quais foram nossos objetivos? Manter íntegro nosso quadro de colaboradores fornecendo-lhes as condições de segurança necessárias para que o seu desempenho jamais caísse de produção. Remanejamos turnos de trabalho, reduzimos horários e quem pode trabalha de casa. Não deixamos de atender, sequer, a uma única demanda e nossos clientes e amigos nos brindaram com a tradicional preferência que sempre nos comoveu. Apesar das dificuldades acreditamos que 2020 nos deixa uma lição inesquecível: nada é mais importante do que a vida e a segurança das pessoas. O desempenho satisfatório do nosso trabalho se deveu unicamente ao bem estar dos nossos colaboradores que assumiram essa luta com a garra que sempre nos caracterizou. Só nos resta agradecer a todos os responsáveis pelo sucesso dessa caminhada. Nessa hora, colaboradores, clientes, fornecedores, amigos e parceiros merecem nosso muito obrigado pelo presente maior que poderíamos ter recebido: o carinho da sua companhia. Um grande abraço a todos na certeza de que continuaremos sempre fieis ao nosso lema “Comprando Briga com o Impossível”.

Serviço gráfico

Quando se fala em serviço gráfico logo se imagina uma máquina impressora imprimindo em papel.
Hoje, porém, o serviço gráfico envolve uma extensa lista de outras atividades que se originam, por exemplo, na publicidade, no marketing, nas necessidades individuais de profissionais liberais, no desenvolvimento tecnológico e, principalmente, na informática. Mesmo antes da pandemia as relações entre gráficas e clientes já vinham sendo bem mais virtuais do que presenciais, utilizando-se os recursos disponíveis na internet como o email e outras ferramentas que facilitam o tráfego de arquvos pesados, antes só possivel por meio de mídias sólidas como o CD, o DVD ou o Pen Drive. Esses benefícios tecnológicos, como a aprovação remota dos trabalhos, o registro mais preciso na troca de informações e a aceleração na transmissão de dados,  trouxeram maior agilidade ao processo o que resultou na diminuição nos prazos de execução e entrega dos trabalhos, na redução de custos e, consequentemente, nos preços praticados no mercado. Ainda, o uso do trabalho impresso sob demanda pra serviços como decoração de interiores, tapumes para obras, luminosos e adesivos, provocou um acentuado desenvolvimento na arte do design gráfico com a adesão de habilidosos profissionais formados, principalmente, no universo da propaganda.
Atentos a isso, montamos uma equipe de profissionais que, além de propor ideias e soluções as mais variadas possíveis, ainda fornece a orientação necessária ao melhor desenvolvimento de qualquer serviço gráfico.

Técnicas de impressão

Destacamos 3 técnicas de impressão que são as mais utilizadas na realização de trabalhos gráficos:

OFFSET
A técnica de impressão offset é a mais utilizada para impressão de grande e média quantidades. Esta técnica oferece uma boa qualidade, possui uma grande rapidez de processo e imprime em praticamente todos os tipos de papel, adesivos e alguns plásticos (especialmente o poliestireno).
O sistema de offset utiliza uma matriz (um cilindro com uma chapa metálica com a imagem a ser gravada) que passa por um rolo de tinta. Em seguida, a matriz transfere a imagem para outro cilindro coberto com uma borracha (blanqueta) que por sua vez, imprime no papel.

IMPRESSÃO DIGITAL
A maior vantagem da impressão digital começa pela ausência da produção de chapas, proporcionando qualidade e rapidez. É o processo ideal e eficaz para pequenas quantidades, com um resultado de grande qualidade e possiblitando a personalização através do uso de dados variáveis. A impressão digital é a técnica mais utilizadas na produção de vários formatos ou tamanhos em papel, adesivos, tela e outros, sendo sempre feita em quatro cores e não utilizando cores especiais. Nos trabalhos de grandes dimensões fornece o impacto visual desejado combinando formato e resolução de imagem. A sua versatilidade permite a utilização indoor e outdoor e adequa-se a trabalhos de decoração e publicidade como cartazes, lonas, quadros e veículos.

SERIGRAFIA

É a técnica de impressão aplicada a todos os artigos com superfícies planas, com composições sem detalhes demasiados finos e de formato considerável, produzindo uma impressão densa.
O processo consiste na impressão de uma ou mais cores diretas (impressas separadamente), transferindo as informações contidas num fotolito para telas que servem de matriz para a impressão.

Campanha política

Estamos em época de eleições. E no processo eleitoral o serviço gráfico assume um papel muito importante na comunicação entre o político e os seus eventuais eleitores. Com o avanço da internet boa parte dessa comunicação tem sido feita de forma virtual, porém existe uma cultura já estabelecida e muito usada para captar eleitores que remete ao “santinho” à “colinha” aos cartazes e adesivos de carros, No caso de adesivo para vidros de carros, é muito comum a impressão em um adesivo “perfurate”, que proporciona o visual normal pra quem está do lado de fora ao mesmo tempo que permite a visão externa de quem está dentro do carro. É comum, também, o chamado adesivo de peito, normalmente redondo, que identifica a preferência de quem o usa e que vai fixado na roupa dos envolvidos na campanha. Outros adesivos são utilizados em diversos outros pontos fixos determinados pelos comitês. Também pode ir fixado no peito o chamado botton que promove a propaganda de um determinado candidato e identifica a preferência política de quem o utiliza. Pelas limitações estabelecidas na lei vigente alguns materiais, como os cartazes,tiveram sua produção reduzida pois não podem mais ser fixados em locais públicos como muros, postes e fachadas. O ClickImpresso está aparelhado para produzir todo e qualquer tipo de material de campanha, seguindo rigorosamente as normas estabelecidas pela lei eleitoral e fornecendo qualidade, preço e prazo de entrega compatíveis com as necessidades que cada campanha política exige. Sempre que for necessário produzir material de qualidade, vote no ClickImpresso.

Dobras

Um acabamento importante a ser considerado na criação de um arquivo a ser impresso é o tipo de dobra a ser empregado. Uma atenção especial deve ser dada à margem de segurança para todo o conteúdo: textos, imagens, ilustrações, etc… Isso porque a execução da dobra, feita em máquina específica para isso, pode gerar variações entre 2 e 3 mm que talvez afetem o conteudo do trabalho caso não exista essa margem. As dobras devem ser sinalizadas na posição correta a serem utilizadas e a máquina de dobra é programada para seguir essa sinalização. A marcação da dobra não deve invadir o interior do trabalho e deve ser feita por um ou mais traços que se localizem por fora das margens de corte. Em papéis de maior espessura é necessário, muitas vezes, a execução de um vinco que é feito ao longo da dobra evitando que o papel, por ser mais grosso, possa “quebrar” e marcar a impressão já feita. Os tipos de dobra mais utilizados em trabalhos gráficos são os seguintes:

  • Dobra simples: que divide o trabalho em duas partes. Importante verificar que nem sempre essa dobra é feita no centro do impresso e as duas partes podem ficar assimétricas se a arte assim o exigir.

  • Dobra sanfona: que divide o trabalho em várias seccões iguais e diminui consideravelmente o formato final do trabalho sem interferir no seu conteúdo.

  • Dobra em cruz: consiste em duas dobras, uma no sentido vertical e outra no sentido horizontal. Normalmente é feita no meio do trabalho mas pode haver variações. Essa dobra reduz em aproximadamente um quarto do formato do impresso sem alterar o seu interior.

  • Dobra janela: imagine um impresso horizontal dividido em 4 partes em que as faces externas dobram para dentro ficando rente à lombada. Esse tipo de dobra exige que as faces externas sejam ligeiramente menores que as centrais para evitar que se sobreponham no centro do trabalho.

  • Dobra carteira: é uma variação da dobra janela em que o impresso é dividido em várias partes e as faces externas vêm sendo dobradas de fora para dentro. Nesse caso cada face tem que se menor que a anterior para evitar que haja uma sobreposição em qualquer das dobras.

    Existem outros tipos de dobras menos usuais e que requerem maior cuidado na sua execução. É recomendado que, antes da impressão, seja feito um modelo em branco do trabalho para verificar os efeitos que as dobras podem exercer sobre o conteúdo do impresso final.

    Em caso de dúvidas estaremos sempre disponíveis para dar toda a orientação necessária nesse assunto.

Dia do cliente

Nessa semana foi comemorado o Dia do Cliente. Aos nossos amigos e clientes dedicamos o nosso maior respeito e a nossa homenagem nesse dia tão significativo para nós. Afinal, o cliente é a razão de ser de nossa existência como empresa. Diariamente trabalhamos para que ele se sinta satisfeito com o nosso trabalho. E como nós fazemos isso? Procurando entender os motivos pelos quais nosso cliente está recorrendo a nós e quais as suas expectativas com relação ao resultado do nosso trabaho. Muito antes de sermos fornecedores, somos parceiros. Nossos trabalhos não têm preferência de tamanho. Desde um singelo cartão de visitas ao mais sofisticado catálogo, de um pequeno adesivo a uma lona de grande formato, tiragens pequenas ou grandes, nossa dedicação é sempre a mesma e o nosso cuidado é a homenagem que diariamente prestamos ao cliente que nos prestigia. Temos uma equipe de profissionais permanentemente voltada ao atendimento personalizado de quem nos procura. Temos um completo departamento comercial e de marketing que oferece as melhores soluções para os mais diversos problemas que surgem no período da criação e avaliação dos diversos tipos de trabalho. Nosso setor de orçamento sempre tem a melhor alternativa para viabilizar a realização desse trabalho que, à princípio, poderia parecer que estava fora das possibilidades financeiras disponíveis. Nossa pré-impressão é responsável pela elaboração dos arquivos destinados à impressão tanto interna quanto de outros fornecedores gráficos dedicados à impressão de jornais, revistas de grande tiragem e outros materiais. A pré-impressão é a responsável, ainda, pela elaboração de arquivos diversos e pela assessoria prestada a quem necessita de informações técnicas. Dispomos, ainda, de um eficiente parque gráfico dotado de modernos equipamentos de impressão capazes de imprimir em vários tipos de material e na quantidade, qualidade e prazos desejados por nossos clientes. Nossos trabalhos passam, então, ao setor de acabamento que é o responsável pelos retoques finais e pela forma com que o trabalho será entregue. Completando esse ciclo, nossa logística se encarrega de entregar ao cliente, no local e na data anteriormente previstos, o trabalho que resulta dessa parceria. Nossa homenagem aos clientes é feita todos os dias, em todos os momentos em que nossa equipe dedica a cada trabalho o seu carinho, seu talento e, acima de tudo, a sua responsabilidade. Nosso maior prêmio é superar as expectativas de quem nos prestigia.

Facas

É muito importante o acabamento final a ser dado a um impresso.
Ao longo do processo de impressão ele aparece de várias formas e, às vezes, em etapas diferentes e serve tanto para viabilizar o projeto gráfico como para fornecer melhorias que venham a enriquecer a qualidade final do trabalho. Um material acabado que tenha limites retangulares normalmente será refilado em uma guilhotina que executa cortes retos, tanto paralelos quando perpendiculares. No entanto, se quisermos dar uma pequena diferenciada no trabalho, podemos estabelecer um formato retangular porém com cantos arredondados (como em cartões de visita por exemplo). Nesse caso a guilhotina não seria suficiente para executar o projeto de corte pois a confecção dos cantos arredondados requer a utilização de equipamento especial específico para isso. Da mesma forma, se projetarmos um impresso com bordas curvas ou até em forma de círculo, a guilhotina não é capaz de realizar a operação de corte. Recorre-se, então, ao processo de estampa que consiste na execução de uma ferramenta de corte que reproduza a forma final a ser dada ao trabalho. Essa ferramenta, denominada faca, executa essa tarefa utilizando uma prensa que atua sobre o impresso e, um de cada vez, vai criando o contorno que desejamos. O desenho da faca faz parte do conjunto de elementos estabelecidos  na criação da arte final do impresso. O formato da faca estabelece tando os limites externos quanto detalhes internos do impresso, como furos, janelas, cortes e outros elementos utilizados para atender à finalidade funcional e estética do trabalho. Um exemplo disso seria uma pasta fechada, dobrada no meio, que tenha no seu interior uma bolsa de forma irregular para a colocação de documentos e nessa bolsa dois cortes diagonais destinados à fixaçao de um cartão de visita ou de apresentação. Normalmente o corte da pasta é feito em guilhotina, porém o bolso a ser aplicado requer uma estampa que estabeleça seus limites externos irregulares bem como os cortes diagonais a serem aplicados. Nesse caso a faca torna-se uma ferramenta indispensável para a execucão do trabalho. Nossa equipe técnica dispõe de diversos tipos e formas de facas e outros acabamentos que poderão lhe inspirar e auxiliar na criação de um futuro projeto gráfico.

Erros

Todos nós estamos sujeitos a cometer erros. O erro está inserido na historia da impressão gráfica, muito embora seja uma figura que todos querem ver longe. E quais são os erros mais usuais que acontecem na produção de uma peça gráfica:
– erros de digitação: é o mais comum dos erros e, dependendo do tamanho desse erro, pode ocasionar a reimpressão de todo o trabalho. Se for impressão em ambas as faces (frente e verso) e o erro acontecendo em apenas uma delas já inviabiliza a conclusão de todo o trabalho. Em alguns casos, se o erro só for percebido após  a impressão de grande volume de material e a sua ocorrência alterar de forma significativa o conteúdo impresso, torna-se menos dispendioso e até mais rápido gerar uma “errata” que nada mais é do que uma correção também impressa do erro cometido. Essa opção requer uma análise muito criteriosa do tempo e do custo extra a ser gerado por uma errata. Uma boa revisão do trabalho antes da impressão certamente se faz necessária para evitar esse tipo de transtorno.
– erros de arquivo: devido ao variado arsenal de softwares voltados à criação de arquivos destinados à impressão, podem ocorrer erros cuja origem está, muitas vezes, na desinformação no trato desses diversos sofwares quando voltados à impressão offset. Um desses problemas ocorre na definição das cores dos diversos elementos. Recomenda-se o uso de tabelas de cores CMYK devidamente calibradas e voltadas à impressão offset. A definição errada dessa combinação de cores gera atrasos, custos adicionais e, muitas vezes, reimpressão do trabalho. Especial atenção deve ser dada às cores muito densas ou escuras e aos pretos chapados que aparecem no arquivo. Textos pequenos ou muito finos devem ser criados utlizando-se uma única cor, geralmente o preto 100%, o que facilita o registro da tinta na impressora.Importante saber que a tela do monitor não serve de referência de cor para a impressão. Nem tudo o que se cria no computador é possível ser impresso. Frequentemente se procede a ajustes no arquivo de maneira a adaptá-lo ao tipo de impressão sem que haja prejuizo no seu conteudo.
Em breve voltaremos a esse assunto. Nossa equipe técnica estará sempre à disposição pra apresentar as soluções mais adequadas para que esses erros passem bem longe do seu trabalho.